Chapecoense vence o Figueira e segue na liderança

 

Chapecoense e Figueirense abriram a 6ª rodada do Campeonato Catarinense na tarde deste sábado (1) no Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Para a Chape, cada jogo é uma decisão pois uma vitória mantém o time na liderança da competição e cada dia mais perto do título do returno, que dará ao vencedor o Troféu Sandro Pallaoro. Para o Figueirense a luta é para evitar entrar na zona de rebaixamento da competição. Em um jogo onde as surpresas ficaram para os últimos minutos, a Chape conseguiu marcar dois dois, garantindo a vitória e mais três pontos no returno, chegando aos 16 pontos e se isolando na liderança da competição.

E como tem acontecido nos últimos jogo, a pressão dos primeiros minutos foi toda da Chape. Com jogadas envolventes, o time era incisivo nas chegadas. Nos primeiros minutos, o Verdão teve chances com Reinaldo, aos seis minutos, e com Grolli mandando uma bola na trave aos seis. A primeira chegada do alvinegro foi somente aos 17 minutos, depois de falha de Arthur Maia. Aproveitando uma falha na saída do goleiro, Hélder pegou a bola e avançou, mas na hora do chute mandou a bola para longe. Depois dos primeiros minutos de intensidade, a partida caiu de produção. 


A Chape criava mais, mas sofreu com os erros e não tinha eficiência nas chegadas, e o Figueirense não conseguia se organizar nas jogadas. Apesar disso, a chance mais clara de gol foi do time alvinegro. Aos 39 minutos, após uma bobeira da zaga da Chape - Nathan recebeu a bola e de desequilibrou ao tentar dominar, a bola sobra para Bill que, sem marcação, avança para a área e tenta encobrir Arthur Maia, mas o goleiro da Chape faz boa defesa e impede o gol do Figueira. O primeiro tempo termina sem gols. 


O crescimento do Figueirense no fim da primeira etapa deixou o time mais motivado no início do segundo tempo. O Alvinegro tomou a iniciativa e, aos seis minutos, desperdiçou mais uma boa chance. Após cobrança de lateral, Marlon recebe e toca para Ermel dentro da área. O jogador cruza, a bola passa por Bill e chega em Aquino que domina cara a cara com Arthur Moraes. Na hora do chute, o goleiro do Verdão faz grande defesa e salva a Chape. Apesar da movimentaçao inicial,  o jogo volta a cair de produção, com poucas chegadas de perigo das duas equipes. A Chape assustou aos 16 minutos, quando Andrei Girotto domina e toca para Arthur, que chuta no canto. O goleiro Luis Carlos se estica todo e espalma a bola.
Aos 28 do segundo tempo, o atacante Bill, do Figueira, desperdiça outra grande oportunidade de abrir o placar. Ele recebe passe de Patrick e fica de frente com Arthur Moraes. O atacante dá um toque por cima do goleiro, mas a bola sai pela à esquerda do gol do Verdão. Mas um jogo que se desenhava ruim para a Chape, teve uma daquelas reviravoltas que só o futebol sabe oferecer aos torcedores. Em uma jogada de João Pedro, pela esquerda, o lateral avança e manda uma bomba que explode na trave. A bola volta e Tulio de Melo divide com o goleiro, mas ela sobra para Rossi que, de bicicleta, manda para o fundo das redes. É o quarto gol do atacante, que agora divide a artilharia da Chape junto com Tulio de Melo, Wellington Paulista e Andrei Girotto.


Aos 42 minutos, Marquinhos faz penalti em Arhur. Na cobrança, Tulio de Melo chutou e o goleiro defendeu. Mas nem deu tempo do Figueirense comemorar a defesa, aos 44 minutos, Luis Antônio recebeu a bola na entrada da área e chutou bonito.A bola fez uma curva e foi parar na gaveta no canto direito do Figueirense, marcando o seu segundo gol no campeonato. 


E não deu tempo para mais nada. A Chapecoense conquistou uma importante vitória e mais três pontos que mantem o time na liderança do Catarinense, chegando aos 16 pontos, com seis pontos de diferença para o Joinville, que está em 2º, com 10 pontos. O JEC entra em campo neste domingo contra o Tubarão.


Homenagem à PM


Após o golaço de bicicleta, na comemoração Rossi fez continência aos Policiais MIlitares que faziam a segurança da partida. Ao fim do jogo, ele explicou o gesto. "Eu sempre sonhei, desde garoto, ser jogador de futebol. Mas a gente sabia da dificuldade, vivendo no interior do Pará. Se eu não conseguisse ser jogador, eu queria ser policial. A gente sabe o trabalho e a dificuldade que eles enfrentam. Esse gol foi para eles", disse o atacante. 


Luiz Antônio também falou sobre o golaço que marcou no fim do jogo. "Foi a única oportunidade que eu tive para chutar e fui feliz. Eles tiveram chances de sair na frente, mas nós conseguimos melhorar e marcar os gols e conquistar esse importante resultado", disse. 
Agora a Chape volta para Chapecó e se prepara para a primeira partida da Recopa, na terça-feira (4). O time enfrenta o Atlético Nacional em uma partida cheia de significado para a Chapecoense e agradecimento time e ao povo colombiano. 


Ficha técnica
Figueirense: Thiago Rodrigues, Dudu, Marquinhos, Bruno Alves, Marlon, Hélder (Gabriel Esteves), Juliano (João Pedro), Patrick, Ermel (Marcus Índio), Bill, Anderson Aquino. Técnico: Márcio Goiano
Chapecoense: Artur Moraes, Apodi, Douglas Grolli, Nathan, Reinaldo, Andrei Girotto, Luiz Antonio, Dodô (João Pedro), Rossi (Osman), Wellington Paulista (Tulio de Melo), Arthur, Técnico: Vagner Mancini
Arbitragem: Rodrigo D'Allonso Ferreira auxiliado por Carlos Berkenbrock e José Roberto Laroyd
Gols: Rossi, aos 34, e Luis Antônio (C)aos 45 minutos do 2º tempo
Cartões Amarelos: Luiz Antônio (C), Marlon e Patrick (F)
Local: Estádio Orlando Scarpelli, Florianópolis   Data: 1 de abril de 2017

Jogo

Fonte: Diário do Iguaçu

Linha

Todos os direitos reservados. Rádio Cultura de Xaxim Ltda.              49 3353.2425