UFC demite Michael Graves após acusação de violência doméstica

(Foto: Evelyn Rodrigues)

Depois de Michael Graves ser afastado da luta contra Serginho Moraes, em outubro do ano passado, devido a acusações de violência doméstica, o Ultimate tomou medidas definitivas com o avanços das investigações sobre o caso. A franquia anunciou a rescisão do contrato com o lutador, motivada pela violação da política de conduta da entidade. 

Confira a nota do UFC:

"Em novembro de 2016, o meio-médio Michael Graves foi removido da luta devido a sua prisão. Com a potencial violação da Política de Conduta do Lutador do UFC, a organização barrou Graves temporariamente das competições até a investigação por uma terceira parte. Baseado nas descobertas da investigação, o UFC informou a Graves que ele foi liberado de seu contrato efetivo imediatamente.

O UFC requer que todos os atletas ajam de maneira ética e responsável, obedecendo à Política de Conduta do Lutador do UFC. O UFC mantém os atletas no padrão mais alto, e vai continuar a tomar decisões apropriadas se e quando necessário."

Em depoimento à polícia de Atlanta, a vítima afirmou que recebeu um soco e uma cotovelada de Graves, após uma discussão no carro. O lutador foi preso na ocasião. 

 

Ex-participante do The Ultimate Fighter Brasil, Leonardo Macarrão está de casa nova no mundo do MMA. O brasileiro foi anunciado pelo Brave Combat Federation, com estreia marcada já para o dia 29 de abril, contra o libanês Mohammad Fakhreddine, na sexta edição do evento, em Almaty, no Cazaquistão. 

Dono de um cartel de 13 vitórias e quatro derrotas, o lutador de 27 anos participou da primeira edição do TUF Brasil. O brasileiro chegou a atuar pelo UFC, mas acabou demitido da franquia na segunda passagem após derrota para Steven Ray, em julho de 2015.

 

 

Lutador

Fonte: SPORTV

Linha

Todos os direitos reservados. Rádio Cultura de Xaxim Ltda.              49 3353.2425