Inter vence o Caxias nos pênaltis e está na final do Gauchão

 
 
 
 
 
O Inter está na final do Gauchão 2017. O sonho do hepta segue vivo. Mas, não foi sem sofrimento. Teve também heroísmo e protagonismo: Keiller. O jovem goleiro entrou logo no começo, Marcelo Lomba sentiu uma lesão. O novato não se intimidou: defendeu uma penalidade máxima no tempo normal e outra na decisão e ajudou o Colorado a comemorar em pleno Centenário a vaga na decisão. No tempo normal o Inter perdeu para o Caxias por 1 a 0. Júlio César marcou para o time da Serra.
 
No próximo domingo, o Colorado inicia a disputa contra o vencedor do confronto entre Novo Hamburgo e Grêmio, que inicia às 19h.
 
Caxias domina e abre o placar
 
O jogo começou em alta rotação, com muitos lances ríspidos e reclamações. Após o primeiro ataque, Marcelo Lomba bateu um tiro de meta e sentiu fortes dores no anterior da coxa direita. Depois de receber atendimento, teve que deixar o gramado e foi substituído pelo jovem Keiller.
 
Atuando em casa e precisando do resultado, até os 20 minutos, o Caxias manteve a posse de bola e pressionou o Inter, mas sem criar oportunidades claras de gol. A primeira ocorreu aos 22 e foi do Colorado. Rodrigo Dourado fez excelente lançamento para Edenilson, nas costas da defesa. O volante tirou o goleiro do Caxias da meta e bateu, mas a bola explodiu no poste esquerdo de Lúcio e saiu pela linha de fundo.
 
Entretanto, três minutos depois, a equipe local abriu o placar. Após cruzamento da direita de ataque, Júlio César, marcado à distância por Alemão, cabeceou no lado direito de Keiller, que saltou, mas não alcançou: Caxias 1 a 0.
 
Após o gol, o Colorado tentou reagir, aumentou a presença no campo adversário, mas não conseguiu criar nenhuma jogada de ataque. Na única que Nico López foi acionado, o uruguaio tentou um drible dentro da área, mas a bola bateu na mão do zagueiro Laércio. Apesar da reclamação do atacante com o auxiliar, o árbitro Daniel Nobre Bins entendeu como jogada normal e mandou seguir.
 
Aos 39, Reis cobrou falta da frente da área e a bola passou raspando o poste direito de Keiller. Mesmo com os seis minutos de acréscimos, as duas equipes não conseguiam criar oportunidades de gols.
 
Inter cresce, Keiller pega pênalti e decisão foi para as penalidades
 
O segundo tempo iniciou sem alterações e com o Inter pressionando o adversário. Logo a dois minutos, D'Alessandro bateu falta da direita de ataque, da intermediária, e a bola passou sobre o travessão de Lúcio. Aos oito, após falta cobrada por Reis, da esquerda de ataque, Keiller saiu da meta e soqueou a bola que ia na cabeça de um jogador do Caxias.
 
Aos 13, Brenner bateu rasteiro no canto inferior direito de Lúcio, o goleiro se ajoelhou e fez a defesa. Dois depois, Nico López cruzou da esquerda, Alemão cabeceou para o meio da área e Uendel chutou próximo ao poste superior de Lúcio.
 
Aos 20 minutos, Marlon foi derrubado por Léo Ortiz e Daniel Bins Eli marcou o pênalti. Na confusão, Brenner empurrou o árbitro e recebeu cartão vermelho. Cinco minutos depois, Gilmar cobrou no canto direito à meia altura e Keiller fez a defesa.
 
Após o lance, os dois times passaram a alternar o domínio da posse de bola, mas foi o Caxias que teve oportunidade de ampliar. Aos 31, Bola cruzada da direita, Marlon cabeceou e a bola passou próxima ao poste direito de Keiller. Nos minutos finais, o Inter passou a dominar as ações ofensivas e Lúcio defendeu chute rasteiro de Diego aos 46 minutos. Mesmo com cinco de acréscimos e com os dois times cansados, o gol não saiu e a decisão foi para os pênaltis.
 
Keiller defende e vira herói da classificação
 
Na cobrança de penalidades máximas, D’Alessandro começou batendo e chutou no canto esquerdo à meia altura. Jajá empatou acertando o canto direito alto. Cuesta acertou o lado esquerdo alto e fez o segundo. Reis bateu à meia altura no meio da meta e voltou a empatar.
 
 
Valdívia chutou no lado direito, Lúcio encostou na bola, mas a bola foi parar no fundo das redes. Na terceira cobrança do Caxias, Marlon bateu rasteiro no canto esquerdo e Keiller defendeu. Nico acertou o canto inferior direito e ampliou. Júlio César acertou um chute rasteio no meio do gol e fez o terceiro, mas Diego marcou o quinto e garantiu a vaga do Inter para a final do Gauchão.
 
Gauchão 2017 - Semifinal
 
Caxias 1 (3)
 
Lúcio; Thiago Machado, Laércio, Edson Borges e Geninho; Marabá (Baiano), Júlio César, Wagner (Marlon) e Reis; Gilmar (Jajá).
 
Técnico: Luiz Carlos Winck.
 
Inter 0 (5)
 
Marcelo Lomba (Keiller); Alemão, Leo Ortiz, Victor Cuesta e Uendel; Dourado, Anselmo, Edenilson (Valdívia) e D'Alessandro; Nico López e Brenner.
 
Técnico: Antônio Carlos Zago.
 
Gols: Júlio César (25min/1ºT)
 
Cartões amarelos: D’Alessandro, Uendel, Alemão e Cuesta (I) e Laércio, Gilmar e Wagner (C)
 
Cartão vermelho: Brenner (I)
 
Local: Centenário, em Caxias do Sul (RS).
 
Árbitro: Daniel Nobre Bins.
 
Auxiliares: Maurício Penna e André da Silva Bitencourt.
 
 
Fabiano do Amaral / CP

Inter

Fonte: Correio do Povo

Linha

Todos os direitos reservados. Rádio Cultura de Xaxim Ltda.              49 3353.2425