Estado entrega viaturas e cria grupo tático

 

Novas viaturas foram entregues nesta segunda-feira a 21 unidades prisionais de SC (Foto: James Tavares/Secom)

Vinte e uma viaturas do tipo furgão foram entregues na manhã desta segunda-feira, dia 10, ao sistema penitenciário do estado. A solenidade ocorreu na sede do Departamento de Administração Prisional (Deap), em Palhoça, marcando também a criação do Grupo Tático de Intervenção Prisional (GTI), especializado em intervenções penitenciárias.

 

As viaturas foram doadas pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Cada Renault Master custou R$ 178.387,00, totalizando R$ 3.746.127,00. O diretor do Deap, Deiveison Quirino Batista, informou que o Estado conta com 49 unidades prisionais onde são feitas mais de cem escoltas por dia, o que exige a renovação e o remanejamento da frota.

 

“Essas viaturas vêm para garantir mais segurança e ajudar na demanda do sistema prisional. Temos o controle do número de viaturas em cada local e verificamos as unidades que realizam mais escoltas diariamente. São esses locais que vão receber os veículos”, informou o diretor.

 

Unidades beneficiadas

 

- Colônia Agrícola da Palhoça

- Complexo Penitenciário do Estado

- Penitenciária de Florianópolis

- Penitenciária Sul

- Presídio Regional de Criciúma

- Presídio Regional de Tubarão

- Penitenciária Industrial de Joinville

- Presídio Regional de Jaraguá do Sul

- Presídio Regional de Joinville

- Presídio Regional de Mafra

- Penitenciária de Itajaí (CPVI)

- Presídio Masculino de Itajaí (CPVI)

- Presídio Regional de Itajaí

- Penitenciária da Região de Curitibanos

- Penitenciária Industrial de São Cristovão do Sul

- Presídio Masculino de Lages 

- Penitenciária Agrícola de Chapecó

- Penitenciária Industrial de Chapecó

- Presídio Regional de Joaçaba

- Penitenciária Industrial de Blumenau

- Presídio Regional de Blumenau

 

GTI

 

O GTI é especializado em intervenções penitenciárias e integra uma política de formação e capacitação profissional implantada através da Academia de Justiça e Cidadania, como forma de otimizar recursos humanos, sempre pautados na capacitação profissional.

 

“É um grupo tático que vai atuar principalmente no que se refere à prevenção e também na repressão numa eventual situação de crise. Vão participar deste grupo os agentes penitenciários que possuem o curso de capacitação em intervenção prisional e institucional. Eles trabalharão em escala de plantão”, explicou o diretor do Deap.

 

 

Além do GTI, já foram criados os Núcleos de Operações Táticas em Florianópolis, Lages e Chapecó — mais outros dois estão previstos ainda em 2017 — e o Serviço de Operações e Escoltas, vinculado diretamente ao diretor do Deap, que tem a missão de atender a escoltas de alto risco no estado e fora dele, assim como escoltas aéreas.

Deap

Fonte: Oeste Mais

Linha
Player de Streaming

Todos os direitos reservados. Rádio Cultura de Xaxim Ltda.              49 3353.2425