Cooperalfa inaugura obra do cinquentenário em Xaxim

 

Com arquitetura moderna, a obra foi inspirada nas formas geométricas retas e retangulares, como nas antigas estações de trens europeias: longas varandas e espaços destinados à espera dos trens, onde também ocorriam negócios, escoamento da produção agrícola e pecuária, e circulação de pessoas.

O projeto foi conduzido por equipes internas da Alfa e contou com mais de 30 empresas executoras. "Essa referência foi utilizada para valorizar as colonizações italiana, alemã e polonesa presente na cidade de Xaxim e região oeste", defende o arquiteto Marcelo de Andrade. "O projeto de Xaxim maximiza o convívio social e familiar e foi guiado por essas diretrizes:

1 - Ser ecologicamente correto: a) reflorestamento de espécies nativas na praça, espaço que ganha o nome de Domingos Faé, fundador e presidente da CooperXaxiense por mais de 20 anos. b) utilização do sistema hidráulico para reaproveitamento da chuva e coleta correta de lixo.

2) - Ser integração à comunidade: sintonia e harmonia com o entorno e paisagem, oferecendo espaços de lazer e diversão, com 10 lojas de apoio (todas de xaxim), além de ambientes para convívio social, rampas de acesso e contemplação.

3) - Ser acolhedor: conforto térmico e incidência de iluminação natural para criar espaços atraentes e aconchegantes. "É uma obra com o que há de melhor em todos os sentidos, idealizada exclusivamente para essa cidade, porque Xaxim merece", disse Gentil Luiz Santin, gerente de suprimentos da Alfa.

Árvore 100 mil

Na solenidade desta quinta-feira (9), a Alfa plantará a árvore 100 mil, "um Xaxim", explica o técnico agrícola Sergio Sella, "espécie que está em extinção e fecha assim o ciclo do projeto Plantando o Futuro que começou em fevereiro de 2016 com mais de 20 espécies nativas". Já Cládis Jorge Furlanetto, 1º vice-presidente e coordenador geral dos 50 anos, diz que as 100 mil mudas foram doadas pela Alfa aos cooperados; "esperamos que essas plantas se tornem adultas, com muito cuidado e carinho, pois irão preservar fontes e APPs".

Homenagem

E a determinação, pela diretoria, de que a praça de convívio da Alfa Xaxim receba placa de bronze com o nome de Domingos Faé, "foi uma escolha muito acertada", defendeu o 2º vice-presidente Edilamar Wons, "pois 17 anos antes da CooperChapecó essa entidade já existia e, quando se juntaram em 1974 gerando a marca ALFA, as duas proporcionaram um grande salto nos negócios, na solidez e na qualidade dos serviços".

Sorteio

Assim que terminar a solenidade, um veículo 0KM será sorteado entre os associados da regional de Xaxim, a exemplo do ocorrido dia 28 de outubro nas outras oito regionais, "mais um presente aos cooperados", lembrou Bet. Meia hora depois, será servido coquetel. O completo Alfa Xaxim iniciará duas vendas dia 10, sexta-feira, com a presença de Ana Hickmann. Dia 19 de novembro toda a rede Cooperalfa estará fechada, pois perto de 5 mil pessoas entre funcionários e convidados estarão em Chapecó, na Efapi, para que esse grupo comemore os 50 anos. E dia 6 de janeiro de 2018, também em Chapecó, transcorre o sorteio final da Campanha 50 anos - 50 prêmios e que envolve todos os clientes e associados

Números expressivos

Para o presidente da Alfa, Romeo Bet, Xaxim foi um dos berços do cooperativismo em SC: "Hoje, depois de 50 anos, recebe um dos maiores investimentos da cooperativa e isso é motivo de orgulho para todos nós". A partir de agora, a Cooperalfa terá 170 empregados diretos em Xaxim somando loja, silo e mercado e mais 30 terceirizados.

História reconhecida

Dia 15 de janeiro de 1950 era fundada a CooperXaxiense, quando o comércio de Domingos Faé foi transformado em cooperativa. "Seu Faé" doou o terreno onde até esta semana, estava localizada a Alfa de Xaxim. Quando ocorreu a união com a Cooperchapecó, em dezembro de 1974 - movimento liderado pelo Proeste/Acaresc e que visava a junção de várias cooperativas que se fortalecessem - a Aury Luiz Bodanese, que presidia a CooperChapecó, aceitou a sugestão e procedeu as negociações, contando, inclusive, com a ajuda do agrônomo Eloi Frazzon que em seguida passou a ser funcionário da Alfa na área técnica. A sede administrativa ficou com Chapecó.

Em meados de 1970, a Xaxiense dispunha de razoável estrutura de veículos usados para recolher a produção e levar cereais para SP e RJ. Ainda tinha loja, moinho e armazéns para 150 mil sacas de grãos, três filiais e 1.242 associados. Várias pessoas e famílias que estiveram envolvidas na criação e consolidação da Xaxiense merecem destaque: Domingos Faé, Urbano Bissolotti, Ércole Adelino Roman, Madar Perin, Nelson Donin e muitos outros sobrenomes: Ferlin, Cechetto, Matielo, Ogliari, Gabriel, Piccinato, Sorgatto, Braga, Comini, Teston, Rabaioli, Giacomini, Bonafin, Peruzzo, Maioli, Fachini, Irdi e a lista segue: Mella, Morás, Bergamaschi, Capitani, Bertolin, Lorenzett, Tonello, Biazus, Marchetto, Lunardi. Muitos outros merecem aplausos das gerações atuais.

A CooperChapecó foi criada em 29 de outubro de 1967 em reunião liderada por Luiz Baldissera, então presidente da Cooperativa Tritícola Oeste Ltda. O estatuto foi reformulado, passando a se chamar Cooperativa Mista Agropastoril de Chapecó. Cerca de 200 produtores participaram da assembleia, porém, somente 39 assinaram a ata. O começo foi na Cibrazem onde a cooperativa recebeu a primeira safra de trigo. Quando se uniu a Xaxiense, a CooperaChapecó tinha sua nova sede recém-inaugurada na Avenida Fernando Machado, capacidade de armazenagem de 300.000 mil sacas, uma razoável frota de veículos, cinco filiais e 1.517 associados. Setembrino Zanchet, que fomentou as duas cooperativas via Banco do Brasil, merece destaque. Nascia a marca Cooperalfa.

Dados civis ALFA Xaxim

Depois de dois de intenso esforço, a Loja Agropecuária ficou com 500 metros quadrados; área de vendas do supermercado com 2.700 metros; espaços das lojas parceiras soma 350 metros; adega de 200 metros; praça e convívio social com 1.645 metros; área para passeio e caminhadas de 1.500 metros de extensão; esgoto tratado que vai produzir água para reuso em sanitários e jardins, mais a captação de água de chuva com tanque para 75 mil litros; piso drenante no estacionamento que permite a infiltração; sistema de iluminação natural; aproveitamento do calor de motores para aquecer a água; climatização e refrigeração ecologicamente corretos; equipamentos e motores com sistemas de economia máxima de energia; iluminação led na edificação e balcões; acessibilidade valorizada em todos os ambientes. "A estrutura da Alfa Xaxim está programada para receber geração de energia elétrica através de luz solar e estacionamento conta com 158 vagas, sendo 97 cobertas", acrescenta o gerente de manutenção e projetos, José Vicente Dias Tóffoli.

  

Alfa

Fonte: Diário Catarinense

Linha
Player de Streaming

Todos os direitos reservados. Rádio Cultura de Xaxim Ltda.              49 3353.2425