Pacientes podem consultar tempo de espera para atendimento pelo SUS

 

 (Foto: Ilustração/Internet)

Desde a última semana está disponível a consulta da fila de espera para consultas, exames e intervenções cirúrgicas por meio do Sistema único de Saúde (SUS) em unidades públicas ou privadas contratadas junto a rede pública. Atualmente mais de 600 mil pessoas em Santa Catarina aguardam por algum procedimento.

Em Xanxerê são 777 pacientes cadastrados e que aguardam na fila para atendimento pelo SUS em Chapecó e Florianópolis. No sistema estão cadastrados até o momento as consultas cardiológicas e exames de cateterismo, ecocardiografia, holter, teste de esforço ou ergométrico e tomografia computadorizada. Segundo o secretário de Saúde de Xanxerê, Arnaldo Lovatel, o sistema SisReg, que é a fila eletrônica do Estado, ainda está sendo alimentado.

- Nós estamos incluindo os nossos pacientes nos serviços prestados, só que não está sendo divulgado porque depende de um sistema para fazer a liberação, mas o sistema já está sendo alimentado e as pessoas já estão sendo chamadas para fazer o serviço - explica Arnaldo.

O sistema, lançado na última semana pelo Governo do Estado é pioneiro no Brasil e cumpre o Decreto nº 1.168 de 29/05/2017, que regulamenta a Lei estadual nº 17.066 de 11/01/2017, de publicização das filas de espera do SUS.  Arnaldo explica ainda que como o funcionamento é recente, alguns procedimentos ainda não estão disponíveis para consulta, pois aguardam inclusão das especialidades pelo Estado.

- O Estado precisa alimentar esse sistema com os novos serviços prestados. Para que após possamos cadastrar os pacientes das filas de espera. Os hospitais também estão nesse processo, então partir do momento em que o Estado pactua com os hospitais e municípios, a opção é liberada no sistema de regulação e podemos lançar o serviço para aquele prestador - comenta.

Xanxerê é uma das 60 Centrais de Regulação Ambulatoriais que precisam atualizar os dados das listas de espera pelo responsável da Central de Regulação todas as segundas-feiras. Em 2015 o Ministério Público lançou o programa “Transparência na fila do SUS”, a fim de evitar problemas e fraudes com os “fura filas”. O órgão atua ativamente na fiscalização do andamento e atualização do sistema.

Arnaldo comenta que como o procedimento é novo, denúncias podem surgir por pacientes que não encontram seus nomes na lista, mas que cada caso será analisado, esclarecendo se foi ocasional ou pelo fato da opção não estar liberado para cadastro ainda.

- Inevitavelmente nossas secretarias receberão questionamentos do Ministério Público a partir de denúncias de munícipes. Nesses casos, cada município irá responder de acordo com a sua situação real. Por exemplo, o meu município é Biguaçu, eu não vou conseguir publicar as filas de espera de cirurgia porque não recebi as Autorizações de Internação Hospitalar (AIH) do Estado ainda. Nesse questionamento, isso será respondido, sempre relatando a realidade do porque de não estar publicado ainda - explica.

Para acompanhar o andamento da fila o paciente precisa acessar o site listadeespera.saude.sc.gov.br com dados do Cartão Família ou cartão do SUS. A diretora de saúde Cleci Zanin explica que a ordem de atendimento é classificada conforme a urgência de atendimento, segmentada em três cores: amarelo, verde e azul. Amarelo são casos urgentes, azul fica na regulação (média urgência) e verde na fila de espera. O direcionamento é seguido conforme o profissional clínico sinalizou na solicitação.

- Quando chega na central de regulação, diversos médicos irão analisar o pedido de cirurgia a partir do que o médico que encaminhou o paciente escreveu na solicitação.  A urgência e a necessidade do procedimento vão estipular o tempo que esse procedimento pode esperar. Quem determina são os médicos da central de regulação do Estado. Para cada especificação clínica é usado um critério para determinar a urgência do atendimento - comenta Cleci.

Terão prioridade os pacientes classificados como urgência e que estão na regulação. A fila de espera deve andar conforme a ordem cronológica do pedido do paciente.

- O benefício de ter essa lista disponível é que o paciente vai ter uma noção de quanto tempo está esperando, quanto tempo vai esperar e como está o andamento da fila. E também para isentar a questão de algum determinado gestor passar algum paciente na frente de alguém que está na fila esperando já - finaliza Arnaldo.

Confira o tempo médio de espera e a quantidade de pacientes em Xanxerê que aguardam atendimentos nas seguintes especialidades:

Consultas:
Cardiologia – são as únicas consultas cadastradas até o momento no sistema. Solicitação mais antiga há menos de três meses. Somam-se até ontem (21) 356 pacientes na fila de espera como prazo máximo de atendimento em 29 dias.

Exames
Cateterismo – 14 pacientes esperando por exame – solicitação mais antiga é de 23 de outubro deste ano. Tempo de espera máximo de 26 dias

Ecocardiografia - 35 pacientes esperando exame – solicitação mais antiga é do início de outubro, tempo máximo de espera, 20 dias.

Holter – 120 pacientes esperando atendimento – solicitação mais antiga 24 de agosto de 2017, tempo de espera máximo de 33 dias.

Teste de esforço ou ergométrico – 169 pacientes esperando na fila – solicitação mais antiga de 28/08/2017, tempo de espera máximo de 37 dias.

Tomografia computadorizada – 83 pacientes esperando atendimento -  solicitação mais antiga de 09/10/2017, espera máxima de 25 dias.

 

Suis

Fonte: Folha regional

Linha
Player de Streaming

Todos os direitos reservados. Rádio Cultura de Xaxim Ltda.              49 3353.2425