SC enfrenta desabastecimento de gás de cozinha

 Foto: Salmo Duarte / A Notícia

A greve dos caminhoneiros prejudica o abastecimento de gás de cozinha em Santa Catarina. Segundo o presidente do Sindicato dos Revendedores de Gás (Sinregás-SC), Jorge Magalhães de Oliveira, a falta do produto é generalizada e atinge todas as regiões. Isso porque os caminhões que trazem o produto de Itajaí,  Paraná e Rio Grande do Sul não estão circulando. 

Oliveira diz que, em casos pontuais, pode haver botijões em alguns comércios que ainda têm estoque, mas deve esgotar em breve. A falta atinge tanto botijões de gás de cozinha, para uso doméstico, como cilindros para uso industrial, que abastecem parte de condomínios e hotéis, por exemplo. 

— É uma situação caótica. Não existe mais gás para vender, principalmente na Grande Florianópolis, posso assegurar — diz Oliveira. 

O proprietário de uma revenda de gás em São José, na Grande Florianópolis, Carlos Pedro Steimbach diz que o produto para uso doméstico acabou no sábado. Ele chegava a vender cerca de 600 botijões e 200 cilindros por dia. 

— A gente carrega o produto em Itajaí e tem um bloqueio, então não deixam ninguém entrar. Só vai normalizar com a liberação — prevê

Apesar do desabastecimento, Oliveira afirma que não soube, até o momento, de cobrança abusiva no Estado. Ele acrescenta que mesmo com o término da greve, irá demorar alguns dias até que a situação se normalize em SC. A orientação para os consumidores é usar o máximo de fontes alternativas, como fornos elétricos, e evitar usar aquecimento a gás, por exemplo. 

 

24381862

Fonte: Diário Catarinense

Linha
Player de Streaming

Todos os direitos reservados. Rádio Cultura de Xaxim Ltda.              49 3353.2425