Corregedor de Justiça intima Favreto, Gebran Neto e Moro

 

BRASÍLIA - O corregedor nacional de Justiça, ministro João Otávio de Noronha, intimou os desembargadores Rogério Favreto e João Pedro Gebran Neto, ambos do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), e o juiz Sergio Moro a prestarem informações sobre a batalha jurídica em torno da liberdade do ex-presidente Lula.

A presidente do STJ, ministra Laurita Vaz, durante sessãoPresidente do STJ decide não analisar pedido da PGR sobre Lula. O ex-presidente Lula está preso desde abril na sede da PF de CuritibaJuíza nega recurso para entrevistar Lula na prisão

Lista de quem doou para a campanha do ex-presidente Lula Lista de doadores para campanha de Lula tem nome de Bolsonaro

No início do mês, Favreto, desembargador plantonista do TRF-4, determinou a soltura de Lula. O juiz Sergio Moro, responsável pela primeira condenação do ex-presidente, foi contra e consultou o relator do caso no TRF-4, desembargador João Pedro Gebran Neto, que, pouco depois, determinou a continuidade da prisão. Mas Favreto deu nova decisão pela liberdade. Em seguida, a pedido do Ministério Público Federal (MPF), o presidente do TRF-4, desembargador Thompson Flores, determinou que valeria a decisão de Gebran, e não a de Favreto.

 

Eles têm15 dias corridos, contados a partir de 1º de agosto (por causa das férias do Judiciário), a enviarem as informações.

 

As representações recebidas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) contra os magistrados foram sobrestadas e apensadas ao pedido de providências aberto pelo corregedor. O procedimento está em segredo de Justiça.

Xlula.jpg.pagespeed.ic.wb2k1kms b

Fonte: O GLOBO

Linha
Player de Streaming

Todos os direitos reservados. Rádio Cultura de Xaxim Ltda.              49 3353.2425