SC supera meta do Ideb para anos iniciais do ensino fundamental

 

Santa Catarina ultrapassou a meta prevista pelo governo federal para o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) para os anos iniciais do ensino fundamental, 6, 5 enquanto o esperado era 6.

 

Segundo o Ministério da Educação, nenhum estado do país atingiu a meta do Ideb 2017 para o ensino médio. A maioria deles, incluindo Santa Catarina, não alcançaram também a meta dos anos finais do ensino fundamental. Esses dados foram divulgados nesta segunda-feira (3) pelo governo federal.

Outros sete estados, além de Santa Catarina, alcançaram um Ideb maior ou igual a 6 nos anos iniciais do ensino fundamental. São eles: Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo, Ceará, Paraná, Goiás e Distrito Federal.

 

O Ideb é o principal indicador de qualidade da educação básica, formado pelo Saeb (prova de português e matemática aplicada a cada dois anos) e pelo fluxo escolar (taxa de aprovação/reprovação/abandono dos alunos). O Ideb é uma iniciativa do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e do Ministério da educação.

 

Anos iniciais

A meta de Ideb estabelecida pelo governo federal para todas escolas catarinenses era 6 para os anos iniciais do Ensino Fundamental, mas o estado atingiu 6,5.

A meta para as redes federal, estadual e municipal era de 5,9 e o Ideb atingido ficou em 6,3.

A meta prevista de 5,9 para a rede estadual foi superada, já que as escolas estaduais tiveram um Ideb de 6. Para a rede privada, a meta era de 7,5 e o resultado alcançado foi de 7,8.

 

Desempenho por rede

Total de escolas de SC
Anos iniciais do ensino fundamental
Ideb 6,5, enquanto a meta era 6.

Anos finais do ensino fundamental 
Ideb 5,2, enquanto a meta era 5,7

3º ano do ensino médio
Ideb 4,1 enquanto a meta 5,2

Rede estadual
Anos iniciais do ensino fundamental 
Ideb 6 enquanto a meta era 5,9

Anos finais do ensino fundamental
Ideb 4,8 enquanto a meta era 5,5

3º ano do ensino médio
Ideb 3,6 enquanto a meta era 4,8.

Redes federal, estadual e municipal
Anos iniciais, do 1º ao 5º anos, do ensino fundamental 
Ideb 6,3 enquanto a meta era 5,9

Anos finais do ensino fundamental 
Ideb 5 enquanto a meta era 5,6

3º ano do ensino médio
não há dados

Rede privada
Anos iniciais do Ensino Fundamental
Ideb 7,8 enquanto a meta era 7,5

Anos finais Ensino Fundamental
Ideb 6,6 enquanto a meta era 7,1

3º ano do Ensino Médio
Ideb 6 enquanto a meta era 6,8

 

Desempenho nacional

Nos anos iniciais do ensino fundamental, o Brasil alcançou em 2017 um índice igual a 5,8, considerando as redes pública e privada, superando em 0,3 ponto a meta proposta. Entretanto, se excluída a rede privada do resultado, o Ideb nos anos iniciais é justamente 0,3 ponto inferior.

Outros sete estados, além de Santa Catarina, alcançaram um Ideb maior ou igual a 6,0. São eles: Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo, Ceará, Paraná, Goiás e Distrito Federal.

Não alcançaram a meta: Amapá, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

 

Entenda o Ideb

O Ideb foi criado em 2005, depois que a Prova Brasil passou a ser censitária para o ensino fundamental, ou seja, aplicada em todas as escolas do país. O índice combina dois elementos para medir o desempenho do sistema educacional brasileiro.

O primeiro item considerado é a proficiência obtida pelos estudantes provas nacionais. O segundo é a taxa de aprovação, que é a medida do avanço dos alunos entre as etapas e anos da educação básica.

Nacionalmente, as metas estabelecidas para 2021 são:

•ensino fundamental/anos iniciais - 6,0

•ensino fundamental/anos finais - 5,5

•ensino médio - 5,2

 

Mas, até lá, foram estabelecidas metas intermediárias considerando o estágio de desenvolvimento educacional que a unidade considerada (escola, município, estado e país) estava em 2005.

Saladeaula

Fonte: G1 SC

Linha
Player de Streaming

Todos os direitos reservados. Rádio Cultura de Xaxim Ltda.              49 3353.2425