Perdas com desastres naturais em SC chegam a R$ 8 bilhões




 

O Banco Mundial está desenvolvendo para Santa Catarina um detalhado estudo sobre gestão de risco de desastres naturais a partir dos impactos financeiros causados pelas tragédias climáticas que atingiram o Estado. O número preliminar apresentando nesta terça-feira ao governo do Estado, com base nos últimos 20 anos, chegou a uma perda de R$ 8 bilhões no período. É importante ressaltar neste levantamento são computados apenas os prejuízos oficializados pelos governos municipais estadual logo depois do fenômeno. Ao fim do estudo, previsto para junho de 2016, este número certamente será ainda maior.


Rafael Schadeck, consultor do Banco Mundial neste trabalho, cita o exemplo da enchente e deslizamentos de 2008, um dos maiores na história catarinense. O impacto inicial foi de R$ 1,9 bilhão. Mas ao detalhar todos os prejuízos, há cerca de três anos, chegou-se à cifra de R$ 4,7 bilhões de perdas na região do Vale do Itajaí (foto). Portanto, numa previsão simplória, não se descarta que os R$ 8 bi de prejuízo cheguem a três vezes mais ao fim de todo o estudo detalhado.
A prévia dos números foi relatada nesta terça-feira por diretor do Banco Mundial que veio de Washington (capital norte-americana) para apresentar as conclusões ao vice-governador Eduardo Pinho Moreira, secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Carlos Chiodini, e o diretor de Proteção de Ecossistemas da Fatma, Márcio Luiz Alves.

 

 

Foto Adriana Franciosi, novembro de 200

 

As

Fonte: clickrbs

Linha

Todos os direitos reservados. Rádio Cultura de Xaxim Ltda.              49 3353.2425