Moçambique: jovem mãe expõe drama de lares atingidos por ciclone

 

  

Quase um mês após a passagem do ciclone Idai, que deixou mais de 800 mortos em Moçambique, a jovem Maria Jofresse não consegue se lembrar de onde enterrou suas duas filhas. Com 6 meses e 5 anos de idade, as crianças foram arrastadas pelas enchentes que assolaram o país

Jofresse sobreviveu ao se agarrar ao tronco de outra árvore. No dia seguinte, vagou sem rumo para procurar seus familiares em meio à devastação. Encontrou o marido e, junto dele, buscou pelas filhas. Os corpos das meninas, entretanto, só foram achados dois dias depois.

O casal também teve a casa destruída pela tragédia e, por mora, mora com outras famílias em um acampamento montado para abrigar vítimas do ciclone a poucos quilômetros de sua antiga residência. "Vamos ficar por aqui porque não há outro lugar para voltar", disse Maria Jofresse à Reuters.

Mocambique enchente ciclone idai 12042019140439057

Fonte: R7, com Reuters

Linha

Todos os direitos reservados. Rádio Cultura de Xaxim Ltda.              49 3353.2425