Vacinação da Gripe

 

A campanha nacional de vacinação contra a gripe, que começou na quarta-feira (10), vai até o dia 31 de maio. Em Santa Catarina, a meta é vacinar 90% do público-alvo, formado por 1.976.914 de pessoas dos chamados grupos prioritários:

·         crianças (6 meses a menores de 6 anos): 470.984;

·         gestantes: 71.524;

·         puérperas (até 45 dias após o parto): 11.752;

·         trabalhador da saúde: 134.793;

·         professores: 90.551;

·         povos indígenas: 10.998;

·         idosos com 60 anos ou mais de idade: 670.028;

·         população privada de liberdade e funcionários: 25.832;

·         portadores doenças crônicas e condições especiais: 490.452,

O dia "D" de vacinação será em 4 de maio, um sábado. Conforme a Diretoria de Vigilância Epidemiológica do estado (Dive-SC), a vacina é uma das formas mais eficazes para evitar casos graves e mortes provocadas pela doença.

 

Para a campanha de vacinação, Santa Catarina vai receber 2.156.800 doses da vacina trivalente, que protege contra o vírus H1N1, H3N2 e vírus do tipo B. Crianças vacinadas pela primeira vez vão receber duas doses, com intervalo mínimo de 30 dias entre elas.

Neste ano, foram confirmados 7 casos de gripe no estado, sendo 5 de Influenza A H1N1 e 2 Influenza A H3N2. Uma morte foi notificada em 5 de março como sendo causada pelo Influenza A H1N1: o paciente morava em Tubarão e tinha 52 anos.

 

Mudanças

Este ano, diferentemente do ano passado, crianças com idade até 6 anos incompletos (5 anos, 11 meses e 29 dias) também serão vacinadas, conforme orientação do Ministério da Saúde.

Outra mudança é que a campanha será dividida em grupos. Entre 10 e 19 de abril, a vacina será para crianças, gestantes e puérperas. A partir do dia 22, será liberada para os demais grupos prioritários.

Prevenção

Além da vacina, as seguintes medidas são recomendadas como preventivas contra a gripe:

·         higienizar as mãos com água e sabão ou com álcool gel, principalmente depois de tossir ou espirrar, após de usar o banheiro, antes de comer, e antes e depois de tocar os olhos, a boca e o nariz;

·         evitar tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies potencialmente contaminadas (corrimão, bancos, maçanetas etc);

·         manter hábitos de alimentação saudáveis, com ingestão de líquidos e realização de atividades físicas.

·          

Vacinas faltantes

Em paralelo à campanha contra a gripe, também serão disponibilizadas as vacinas faltantes.

 

No caso das gestantes e puérperas, será intensificada a vacinação da dTpa (difteria, tétano e coqueluche). A ideia é aumentar a cobertura desse tipo de imunização, que no estado é de 66,57%.

 

Será ofertada também a vacina dT (dupla adulto), contra a difteria e o tétano. Em 2018, foram confirmados 14 casos de tétano acidental no estado, segundo a Dive-SC, com registro de 3 mortes.

 

 

G1

Gripe

Fonte: g1

Linha

Todos os direitos reservados. Rádio Cultura de Xaxim Ltda.              49 3353.2425