Obras na BR-282 começam a parar por falta de recursos

 

As obras de recuperação das BR's-282 e 158, entre Chapecó e São Miguel do Oeste e de Maravilha a Cunha Porã, começaram a parar nesta segunda-feira (15) por falta de recursos. Duas detonações de rocha que estavam previstas em Maravilha e Iraceminha foram canceladas. Outras quatro detonações em Chapecó e Nova Erechim, chegaram a ser canceladas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, mas a empresa preferiu realizá-las por medida de segurança.

De acordo com o chefe regional do DNIT em  Chapecó, engenheiro Diego Fernando da Silva, na sexta-feira (12) o órgão recebeu a informação do contingenciamento de verbas pelo Governo Federal. Como até março já foram gastos R$ 14,2 milhões na recuperação de 2 quilômetros de pavimento em Pinhalzinho, retirada de árvores , detonações, escavações e aterros para implantação de 14 quilômetros de terceiras faixas, que ainda não foram pavimentadas, as empresas vão parar de trabalhar até que ocorra uma definição. Na licitação realizada no final do ano passado estavam previstos R$ 15 milhões no orçamento. Mas neste início de ano foram previstos mais R$ 35 milhões, que acabaram sendo contingenciados.

- Eles ainda vão trabalhar para proteger o que foi executado, para não perder o que fizeram, além de fazer a sinalização, que foi uma exigência nossa, por causa da segurança, já que há trechos em que ficará um degrau – disse o engenheiro.

Silva acredita que as empresas do consórcio formado pela Traçado, do Rio Grande do Sul, e a Gaia, de Maravilha, ainda não vão desmobilizar o canteiro de obras, aguardando uma solução.

A superintendência do DNIT em Santa Catarina disse que está buscando, junto com a bancada catarinense na Câmara Federal, a liberação dos recursos para que a obra não seja paralisada.

E61fa81e4543b97b80c47fa61b06f7c9

Fonte: Oeste em Foco | NSC DnitDnit

Linha

Todos os direitos reservados. Rádio Cultura de Xaxim Ltda.              49 3353.2425