Os trunfos do Inter contra histórico negativo diante da Chape

 

Começar na Arena Condá a caminhada para reconquistar o Brasileirão após 40 anos não é o cenário dos sonhos do Inter. Afinal, jogar visitar a Chapecoense não traz boas lembranças aos colorados. Para quebrar este estigma, os gaúchos contam com o retrospecto. O time está invicto há mais de um mês. E ainda há o histórico de estreias positivas na competição.

Nas quatro partidas disputadas pelo Brasileirão contra a Chape, o Inter jamais somou pontos no oeste catarinense. Ano passado, já sob a batuta de Odair Hellmann, saiu na frente, com Nico López, mas levou a virada e perdeu por 2 a 1.

Para mudar a escrita, o Inter conta com importante aliado. Após um início de ano oscilante, o time embalou. Apesar de ter perdido o Gauchão para o Grêmio, não foi superado no tempo normal. A última derrota ocorreu no dia 23 de março, quando levou 1 a 0 do Novo Hamburgo em pleno Beira-Rio, mas classificou-se às quartas de final do estadual.

Desde então, são sete partidas, com quatro vitórias e três empates entre embates pelo Gauchão e Libertadores. A equipe anotou 10 gols e levou apenas cinco, algo que enche de confiança o técnico colorado.

- Perdemos (o Gauchão) nos pênaltis, mas não em campo. Se pegar Caxias, jogos fora e em casa, na Libertadores... Esse time não é pragmático, é consistente e mais uma vez venceu a partida - afirmou Odair Hellmann após superar o Alianza Lima por 1 a 0 na última quarta.

O Inter na Arena Condá

·         09/10/2014 - Chapecoense 5 x 0 Inter

·         19/11/2015 - Chapecoense 1 x 0 Inter

·         15/08/2016 - Chapecoense 1 x 0 Inter

·         17/09/2018 - Chapecoense 2 x 1 Inter

 

Além disso, o Inter não tem feito feio em suas aberturas de Brasileirão. Desde 2011, o único revés ocorreu em 2015, quando Diego Aguirre optou em utilizar os reservas e levou 3 a 0 do Atlético-PR na Arena da Baixada. Nas outras seis oportunidades, acumula três vitórias e três empates.

Para o duelo de sábado, às 19h, já está certo que Odair não contará com Rodrigo Dourado e Paolo Guerrero. A dupla (assim como Keiller) retornou de Lima a Porto Alegre. O capitão convive com um problema no joelho esquerdo, enquanto o centroavante sofreu uma entorse no tornozelo esquerdo diante do Alianza.

Os substitutos serão definidos nesta sexta-feira. O Inter fará um treino no Centro de Treinamentos do Caju, casa do Atlético-PR, em Curitiba. À tarde, a delegação viaja a Chapecó. O confronto contra a Chapecoense será disputada às 19h deste sábado, na Arena Condá.

 

 

 

Galeria foto 18cac38ba3fe97a2f43950ee97b005e9

Fonte: GloboEsporte.com

Linha
Player de Streaming

Todos os direitos reservados. Rádio Cultura de Xaxim Ltda.              49 3353.2425