Nico e Guerrero com quase 80% de aproveitamento no Inter

Nico López mal exorciza seu jejum de 24 jogos com um gol na vitória sobre o Botafogo, no último sábado, e já ganha um abraço de Paolo Guerrero. O peruano faz um gesto de quem "limpa" a zica e festeja bem mais do que o fim da seca do uruguaio, mas também a retomada da parceria com o camisa 7 às vésperas da decisão do Inter com o Cruzeiro pela Copa do Brasil.

Novamente lado a lado, os dois gringos afloram uma dupla com artilharia pesada para o duelo desta quarta-feira, às 21h30, pelo jogo da volta da semifinal. Após vencer a ida por 1 a 0 no Maracanã, a equipe sequer precisa balançar as redes para se classificar. Mas tem nos dois gringos armas letais para ampliar – e como – o poder de fogo.

A afinidade goleadora da dupla tem reflexo direto e expressivo nos números em 2019. O Inter soma 77,7% de aproveitamento nos 18 jogos que fez com Nico e Guerrero no time titular. Foram 27 gols marcados, com média de 1,5 por partida.

A produtividade do ataque e o rendimento da equipe caem bastante nos 31 jogos sem os dois. São 54,8% de aproveitamento, com 34 gols feitos – média de 1,09 gol por jogo.

 

Os números são superiores justamente pela participação dos dois jogadores. Guerrero e Nico participaram de um total de 13 dos 27 gols marcados nas partidas em que iniciaram como titulares.

Contra o Botafogo, Nico iniciou um renascimento que praticamente o garante no time titular para enfrentar o Cruzeiro na quarta-feira. Além do gol que encerrou o jejum de mais de 1.800 minutos, o uruguaio deu uma assistência para Edenílson e deixou o gramado como o melhor em campo.

A retomada da boa fase do uruguaio pode ajudar Guerrero a encerrar a sua seca particular. Após passar em branco na eliminação para o Flamengo, o peruano vive seu maior jejum desde que estreou pelo Inter. São cinco jogos e 450 minutos sem gols.

48656573301 82ca673262 o

Fonte: GloboEsporte.com

Linha

Todos os direitos reservados. Rádio Cultura de Xaxim Ltda.              49 3353.2425