Enfermeiros de Xanxerê passam a prescrever medicamentos

A Secretaria Municipal de Saúde de Xanxerê inicia, a partir desta terça-feira (1º), no município, os protocolos de enfermagem. Os protocolos são ferramentas para normatização e ampliação do atendimento Enfermeiro nas unidades de saúde. Esta é uma iniciativa do Conselho Regional de Enfermagem (Coren) e será implantada em todos os municípios do estado de Santa Catarina.

Os enfermeiros das unidades de saúde do município passaram por capacitação e agora o município está habilitado a iniciar os protocolos de enfermagem. De acordo com a responsável técnica da Enfermagem da SMS, Juliana Duarte, com o protocolo os enfermeiros do município podem prescrever medicamentos e solicitar exames que estejam dentro dos protocolos.

– Nas unidades de saúde, os pacientes serão atendidos pelo médico da unidade ou pela enfermeira em uma consulta de enfermagem, que agora terá uma resolutividade maior com os protocolos – comenta.

Com os protocolos, Juliana enfatiza que o município vai aumentar muito a resolução dos problemas de saúde.

– Vamos melhorar os indicadores de saúde, o acesso da população à medicamentos, à exames, ampliando muito o atendimento nas unidades de saúde – diz.

O enfermeiro é um profissional de nível superior com formação em Enfermagem habilitado a fazer exame físico no paciente e consulta de enfermagem, na qual ele ouve as queixas do paciente, faz a parte dos exames físicos, faz os diagnósticos de enfermagem e o tratamento também.

– Está dentro da Lei da Política Nacional de Atenção Básica que o enfermeiro pode encaminhar pacientes, solicitar exames e prescrever medicamentos, desde que tenha um protocolo que habilite isso, e agora o município contará com isso. Esperamos melhor muito a saúde e qualificar nossos atendimentos à população, e principalmente diminuir filas – finaliza.

PROTOCOLOS DE ENFERMAGEM

Serão implantados quatro protocolos: 1 – Hipertensão, diabetes e outros fatores associados a doenças cardiovasculares; 2 – Infecções Sexualmente Transmissíveis e outras doenças transmissíveis de interesse em saúde coletiva (Dengue/Tuberculose; 3 – Saúde da Mulher – Acolhimento às demandas da mulher nos diferentes ciclos de vida; Atenção à demanda espontânea de cuidados no adulto.

A secretária municipal de Saúde, Irene Goralski, salienta que este é um avanço grande na saúde, pois nos municípios aonde o protocolo foi adotado, 80% é resolvido dentro das unidades de saúde.

– O enfermeiro está preparado, ele tem formação e capacitação para isso e não é porque o paciente será atendido pelo enfermeiro que o atendimento dele será inferior, ele está habilitado para fazer isso. O paciente vai continuar a passar pelo médico, mas a pessoa que procura uma unidade de saúde precisa entender que há uma equipe para atender a população. Até então a gente concentrava todos os atendimentos apenas no médico, hoje a gente já vai conseguir fazer o trabalho em equipe, aonde a equipe que está lá, capacitada e formada, poderá atender a população – finaliza.

Juliana acrescenta que tanto o médico quanto o enfermeiro podem fazer interconsultas ou consultas compartilhadas, ou seja, podem compartilhar conhecimentos na hora da consulta, mas tanto o médico quanto o enfermeiro podem fazer consultas resolutivas.

Hipertensao 5279555a3def2 731x420

Fonte: Lance Notícias

Linha

Todos os direitos reservados. Rádio Cultura de Xaxim Ltda.              49 3353.2425