Autor de ataque em Paris usou faca imperceptível a detector de metais

O autor do ataque que deixou quatro mortos na sede da polícia em Paris, na França, nesta quinta-feira (3), usou uma faca de cerâmica que passou despercebida pelos detectores de metais dos portões de segurança do prédio, segundo o jornal francês Le Figaro.

O periódico também afirma que o homem, de 45 anos, trabalhava na área de Tecnologia da Informação do local há cerca de 20 anos. 

Ele tinha deficiência auditiva e teria se convertido ao islamismo há aproximadamente um ano e meio — sua esposa, que também seria muçulmana, foi detida no início da tarde, após o atentado que ocorreu perto das 12h do horário local (7h em Brasília).

O suspeito acabou morto a tiros pelos agentes. Além dos quatro policiais mortos — incluindo uma mulher —, um foi ferido e se encontra internado.

O ministro do Interior, Christophe Castaner, esteve presente no local do crime e informou à imprensa que o agressor nunca demonstrou “sinais de alerta” que pudessem justificar ou dar indícios de suas intenções.

O presidente da França, Emmanuel Macron, se pronunciou sobre o caso e pediu um minuto de silêncio em Rodez, onde esteve nesta quinta-feira. "Eles (membros da sede da polícia) estão em choque, são pessoas extremamente corajosas, mas foi um de seus colegas que atacou outros quatro”, afirmou.

Já a líder do partido de direita Frente Nacional, Marine Le Pen, publicou no Twitter que, “para evitar rumores, o governo e a promotoria devem informar imediatamente os franceses dos elementos disponíveis a respeito do perfil e motivações do assassino”.

Ataque paris 03102019150451708

Fonte: Ana Luísa Vieira, do R7

Linha

Todos os direitos reservados. Rádio Cultura de Xaxim Ltda.              49 3353.2425