Chapecoense decide pela saída do técnico Vinícius Eutrópio

 

O técnico Vinícius Eutrópio não resistiu à derrota para o Flamengo, na tarde de domingo, na Arena Condá. Com uma sequência de seis jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro, o profissional foi desligado do comando do Verdão do Oeste. A decisão foi tomada pela diretoria do clube após reunião entre a alta cúpula e o departamento de futebol, na manhã desta segunda-feira, e comunicada pela assessoria de imprensa.

 

Eutrópio foi anunciado como treinador da Chape no fim do ano passado, após o Brasileirão. Ele ajudou na montar o atual elenco do Verdão para a temporada. Sob o comando dele, o atual grupo fez 49 jogos neste ano. No período de nove meses, ele acumulou 21 vitórias, 12 empates e 16 derrotas. Portanto, aproveitamento de 51%. A diretoria do clube marcou uma entrevista coletiva para a tarde desta segunda para explicar os motivos da saída do treinador.

 

Foi a segunda crise vivida pelo treinador no clube verde e branco. No primeiro semestre, após queda do Campeonato Catarinense, sua saída foi cogitada. Após longa conversa entre os dirigentes, a decisão na época foi pela continuidade do projeto. Depois do episódio, a Chapecoense teve bom início no Brasileiro. Tanto que fez 28 pontos no primeiro turno - cinco a mais do que a meta. Só que o rendimento da equipe caiu no returno. Em seis jogos, foram quatro derrotas e dois empates. 

Era Eutrópio:
49 jogos
21 vitórias
12 empates
16 derrotas

Em nota oficial, o treinador agradeceu a oportunidade que teve no Verdão. Segundo ele, foi um trabalho positivo, e o time está bem encaminhado no Campeonato Brasileiro e na Copa Sul-Americana. 

- Foi um trabalho vitorioso, em um ambiente espetacular. Avalio como ótimo o meu trabalho no Brasileiro. Dei um grande passo na minha carreira. É reconfortante ouvir elogios de todos os treinadores que jogaram contra a gente. Queria agradecer à diretoria pela confiança que sempre depositou em mim. Trabalhei com pessoas maravilhosas no clube. Não posso deixar de agradecer, também, aos jogadores pelo profissionalismo e entrega. E a todos os funcionários e colaboradores. E, claro, ao carinho do povo de Chapecó. Deixo o time entre os 20 melhores do Brasil e classificado na Sul-Americana. Acredito muito no sucesso dessa equipe - afirmou o ex-treinador da Chape.

No domingo, o presidente Sandro Pallaoro havia admitido que a cobrança por resultado era muito grande. 

 

- É uma cultura do futebol brasileiro. O time vai mal e troca o treinador. Acho que a culpa não é só a comissão técnica da Chapecoense. Tem jogadores que estão abaixo do que deveriam render. Não é só a comissão técnica que está errando - comentou o mandatário, depois da derrota para o Rubro-Negro.

Eutr%c3%93pio

Fonte: Por Laion Espíndula Chapecó, SC

Linha

Todos os direitos reservados. Rádio Cultura de Xaxim Ltda.              49 3353.2425